Voltar

Como está sua saúde física e mental?

Como está sua saúde física e mental?

Nesse Dia Nacional da Saúde, o plano de saúde Clinipam apresenta 10 dicas para sua qualidade de vida e bem-estar


O novo Coronavírus colocou todo mundo em estado de alerta em relação ao autocuidado e sobre a importância da saúde para viver mais e melhor. Quem de nós não refletiu sobre essa questão na pandemia? É comum estar tão ocupado com o lado profissional e com o bem-estar da família que se esquece de olhar com mais carinho para si: e esse é um grande desafio.

O Dia Nacional da Saúde é comemorado em 5 de agosto e queremos aproveitar essa data para conversar com nossos beneficiários sobre seu próprio vigor físico e mental. No plano de saúde Clinipam os clientes estão no centro de nosso cuidado: esse é nosso maior valor!

Nesse contexto, a medicina preventiva é um dos nossos pilares e hoje trazemos 10 dicas sobre a promoção da saúde física e mental. As duas estão integradas, como diz a máxima milenar “mente sã, corpo são". E cultivar hábitos saudáveis vai além de praticar exercícios regularmente, investir numa alimentação balanceada, manter o peso ideal, consumir álcool moderadamente e se livrar do tabagismo. Fique de olho nas nossas instruções para elevar sua saúde, autoestima e a qualidade de vida.

1. Faça ingestão adequada de vitaminas na dieta diária. Lembre-se que uma alimentação variada (rica em carboidratos integrais, frutas, legumes e verduras, cereais integrais, leguminosas, oleaginosas, além de alimentos de origem animal) evita a ingestão de suplementações. As megadoses de suplementos são contraindicada e trazem malefícios para o organismo. A vitamina A em exagero, por exemplo, prejudica o fígado e causa dores de cabeça e borramento da visão. O excesso de vitamina D pode provocar distúrbios musculares e cardíacos. E doses cavalares de vitamina C acarretam na formação de cálculos renais. Por isso, os suplementos só devem ser consumidos sob orientação médica. O prato típico do brasileiro: arroz, feijão, carne e salada é um dos melhores do mundo do ponto de vista nutricional, para todas as idades.

2. Evite a automedicação. Todo mundo sabe que o uso abusivo ou inadequado de remédios pode causar efeitos colaterais e até levar à morte. Então, não custa repetir: medicamentos apenas com prescrição médica.

3. Não entre na cilada das dietas da moda. Muitas delas não possuem base científica, além de restringirem certos grupos de alimentos e exagerarem em outros. Os carboidratos, por exemplo, são essenciais para o funcionamento do nosso organismo e são um combustível para nos dar energia. Não preciso bani-lo do cardápio. Para emagrecer com segurança é necessário cortar calorias e investir em pratos bem coloridos. As folhas e os legumes devem representar metade da nossa refeição. Acrescente uma porção de carboidrato integral e outra de proteína. Para saciar a vontade de comer doce, substitua o açúcar pela frutose. As frutas fazem bem para a saúde e são ideais para o lanche ou sobremesa. O sal e as frituras, em excesso, também devem ser evitados.

4. Tenha um médico para chamar de seu e para acompanhá-lo em todas as fases da vida. Os médicos de família estão habilitados para resolver quase 90% dos problemas de saúde. O relacionamento duradouro cultivado por anos ajuda o profissional entender a complexidade e o histórico da saúde, conhecer os hábitos, o ambiente onde vive, a rotina e até mesmo as relações familiares dos seus pacientes.

5. Descanse. Reserve suas noites para o lazer e aproveite os fins de semana para relaxar. Procure praticar atividades que você gosta para relaxar. O entretenimento também é uma fonte de saúde. Não se esqueça: os cansaços físico e mental são desencadeadores do estresse e da ansiedade.

6. Exercite o cérebro: leituras, filmes, estudos (como aprender outra língua), escritas, jogos e palavras cruzadas fazem muito bem para a memória.

7. Administre melhor o tempo e organize sua agenda. Essa é uma estratégia que ajuda a eliminar episódios de estresse e ansiedade. Planejar é uma forma de visualizar na nossa semana o tempo que devemos reservar para o trabalho e para outras questões relacionadas a nossa qualidade de vida, como: o horário que vamos destinar para fazer uma atividade física (que deve ser regular); programar um cardápio saudável ajustado à rotina de cada família; reservar um horário para leitura, para assistir uma série ou qualquer outra programação que te faça relaxar; e estipular a hora de brincar com os filhos, além dos dias da semana que irá dedicar ao homescholing. A pandemia aumentou nossas demandas e aquela sensação de que não vamos dar conta de tudo é nociva para nossa saúde. Daí a importância da organização para otimizar o tempo, não perder o foco e ser produtivo. Disciplina e constância são palavras-chaves para tirar o seu planejamento do papel e colocá-lo em prática.

8. Tire férias regularmente e saia da rotina!

9. As boas noites de sono são indispensáveis para nossa saúde física e mental. Para permitir que o corpo se recomponha e para acordar cheio de disposição, dormir bem é fundamental. Durante o sono ocorrem os vários processos metabólicos essenciais para o funcionamento do nosso organismo. Por isso, devemos dormir, no mínimo, 6 horas por noite.

10. Por fim, cuide da sua espiritualidade (independente de religião), pratique a gratidão e medite. Cada vez mais se fala sobre os benefícios do mindfulness (também conhecido como estado de atenção plena). Uma revisão de estudos feita pela universidade americana Johns Hopkins aponta que 47 pesquisas relacionam a prática de meditar ao tratamento de casos de ansiedade, depressão e até dor. Meditar é uma forma de nos conectar com o momento presente, sem sofrer com a projeção de problemas futuros – comportamento típico das personalidades ansiosas.

Agora que você já leu nossas dicas, que tal colocar algumas delas em prática? No Saúde em Casa da Clinipam disponibilizamos conteúdos educativos sobre saúde e bem-estar, dicas de aplicativos, vídeos para se exercitar em sua casa e muito mais. Acesse

Veja mais notícias