Voltar

Cheiro ruim na boca? Pode ser halitose!

Cheiro ruim na boca? Pode ser halitose!


Nem sempre aquele cheiro forte e, na maioria das vezes, desagradável que sai da boca é sintoma de um simples mau hálito. O odor que persiste mesmo após escovar os dentes, passar fio dental e utilizar enxaguante bucal é chamado de halitose. Trata-se de um problema com grandes chances de se tornar crônico quando não tratado corretamente.

A Dra. Elaine Peixoto Mendes (CRO 23.051/PR), odontologista da rede credenciada Clinipam, explica que muitos pacientes confundem a halitose com o famigerado “bafo matinal”. Ou ainda a associam com o consumo de certos condimentos. “Há muito constrangimento em relatar a situação ao dentista, no entanto, trata-se de uma patologia muito comum nos consultórios odontológicos e que tem tratamento”, esclarece.

Fique atento aos sinais

De acordo com a Dra. Elaine, a halitose é multifatorial. Ou seja, pode ter diversas causas. Em 85% dos casos, são de origem bucal: cáries, gengivite, dentes e/ou restaurações quebradas, próteses mal higienizadas, acúmulo de tártaro, etc. “A língua com saburra, aquela camada esbranquiçada formada por bactérias e outros elementos presentes na boca, é um fator que pode agravar a condição”, alerta.

Outros hábitos também devem ser considerados para o diagnóstico, tais como os vícios. “Para os fumantes ou quem bebe grandes quantidades de café ou álcool o risco da halitose crônica é alto”, acrescenta. Já os fatores alimentares - como dieta rica em proteínas e baixa em carboidratos e a ingestão de alimentos ácidos ou temperos fortes, como alho e cebola - podem desenvolver o mau hálito temporariamente.

É preciso ficar atento às mudanças no organismo, pois a halitose ainda está relacionada a outras enfermidades. “Alguns tipos de infecções, como a das amigdalas; sinusite; doenças respiratórias; azia e refluxo podem ser causadores, até mesmo o estresse”, orienta, frisando que só o médico pode dar um parecer preciso sobre outras possíveis alterações metabólicas.

Diga adeus à halitose

Geralmente vinculada à má higiene bucal, a halitose requer ações simples para desaparecer. “O sucesso no tratamento, além da eliminação da causa, depende da dedicação do paciente”, ressalta a dentista. Confira as dicas a seguir:

• Escovar os dentes corretamente e limpar a língua;

• Usar fio dental e enxaguante bucal, se possível, todos os dias;

• Ir ao dentista regularmente;

• Fazer limpeza periódica em consultório;

• Manter uma dieta balanceada com pouca gordura;

• Evitar os vícios, como o cigarro;

• Beber diariamente dois litros de água.


Veja mais notícias