Definição


A Cardiologia Pediátrica é uma especialidade médica que integra os conhecimentos voltados à área cardiológica e pediátrica, envolvendo o diagnóstico, prevenção e tratamento de disfunções ou problemas relacionados ao coração. O profissional está habilitado a acompanhar as gestantes para identificar possíveis arritmias ou irregularidades cardíacas gestacionais. A partir do nascimento, o cardiologista pediátrico segue o acompanhamento até o final da adolescência e entrada na fase adulta.

Cardiologista pediátrico


O cardiologista pediátrico é responsável pelo acompanhamento, indicação preventiva, diagnóstico e tratamento de doenças e disfunções relacionadas ao bom funcionamento do coração. Sua atuação começa no período gestacional e se estende até o início da fase adulta.

Para se formar em Cardiologia Pediátrica, o profissional deve concluir a formação médica integral básica, realizar residência em cardiologia e seguir com especialização em Cardiologia Pediátrica.

Sistema Circulatório

O sistema circulatório é respnsável por transportar oxigênio e nutrientes para o restante do corpo, distribuindo e nutrindo cada órgão de acordo com suas necessidades. Também é responsável pela eliminação de substancias que necessitam ser eliminadas do organismo, conduzindo-as até os órgãos responsáveis pela sua excreção.


Principais componentes do sistema circulatório:

• Coração: responsável pelo bombeamento sangúineo;

• Vasos sanguíneos: veias, artérias e capilares, responsáveis pelo transporte sangúineo;

• Sangue: composto que tem, em sua estrutura líquida, oxigênio, gás carbônico e nutrientes, sendo formado por plasma, plaquetas, hemácias e leucócitos.

O Coração


O coração é um órgão formado por musculatura estriada cardíaca e que se divide em dois lados e quatro cavidades, sendo elas o átrio esquerdo e direito, e o ventrículo esquerdo e direito. O lado esquerdo é responsável pelo bombeamento sanguíneo para todo o corpo, levando e recolhendo substâncias aos órgãos e células, conhecida como grande circulação.

Na pequena circulação onde o sangue é bombeado até os pulões para recolher oxigênio e realizar a troca do dióxido de carbono, retornando ao coração através do átrio esquerdo, seguindo para a distribuição de nutrientes novamente.

Quando procurar um Cardiologista Pediátrico?


O acompanhamento gestacional é fundamental para diagnosticar irregularidades ou cardiopatias. O histórico familiar é de supra importancia para prevenir doenças, sendo necessário realizar um acompanhamento médico mais atento em casos de cardiopatia congênita, febre reumática, infartos precoces, ou síncopes familiares. Suspeitas de má formação ou arritimia fetal, gestações de risco ou ocorridas em mães usuárias de drogas, dores no peito e dificuldade respiratória, cansaços exagerados após esforços, sopro cardíaco, taquicardíaca ou demais sintomas que possam estar relacionados ao funcionamento cardíaco, devem ser verificadas por um profissional.

Prevenção


Os problemas ou irregularidades cardíacas podem ter influência genética e necessitam de um efetivo acompanhamento nesses casos. A prevenção ocorre através de adoção de hábitos saudáveis, prática de atividades físicas, controle de gordura corporal e uma alimentação equilibrada.

Hábitos saudáveis incluem evitar cigarros e o uso de drogas, conviver em ambientes menos poluídos e dar atenção ao estresse e pressão arterial. Fazer check ups anualmente e realizar exames preventivos garante resultados antecipados e oferecem mais prevenção.

Doenças


As doenças relacionadas à circulação e à frequência do batimento cardíaco impactam em todo o bom funcionamento do organismo, pois limita a distribuição de oxigênio aos órgãos, interfere no sistema respiratório e pode levar à morte prematura.

Tratadas através de um completo acompanhamento médico, as cardiopatias podem ser congênitas, quando a criança já nasce com a disfunção, ou adquirida, quando a cardiopatia é adquirida ao longo do crescimento e desenvolvimento da criança.

Os tratamentos podem ser através de mudanças de hábito, alimentação e adoção de medicamentos ou cirurgia. A realização frequente de exames e o acompanhamento da evolução do quadro da cardiopatia é fundamental para um tratamento adequado e o controle das irregularidades.

Algumas patologias comuns:

• Arritmias cardíaca

• Sopro

• Defeitos do septo aurículo-ventricular (DSAV)

• Tetralogia de Fallot

• Doença arterial periférica

• Hipotensão

• Hipertensão Arterial

Tratamentos


O tratamento é bastante específico para cada doença ou disfunção, podendo ser realizado através de medicação, mudança de hábitos, como a prática de atividades físicas e reeducação alimentar, além de cirurgias em casos severos.

Cada tratamento deve ser indicado por um médico habilitado, que irá prescrever medidas para melhorar a qualidade de vida, ajustando a rotina às necessidades e limitação das doenças. Em alguns casos, as cardiopatias podem ser tratadas sem ocasionar nenhum empecilho aos pacientes, proporcionando um desenvolvimento normal e saudável às crianças.

Consulte sempre um médico.


Guia Médico